sexta-feira, junho 01, 2007

The revolution will not be televised


Gil scott- Heron ( 3:07)

É um constrangimento não saber escrever, ter nenhum domínio sobre a norma culta e cometer grotescos erros só por que a ânsia de expôr o que sente é maior que o bom senso.

Preenchendo o vácuo da minha mente com as imagens televisionadas fui me dando conta de que meus bocejos tinham um quê de psicopatia. E se eu fosse uma dessas pessoas que assiste a um filme de eventos sociais e tem a idéia de sair por aí matando outras pessoas? Não sei, acho que me falta a fleuma requerida. Mas sempre há alguma forma-mercadoria para embalar o sonho de consumo e o meu estômago é o primeiro a se manifestar, revirando-se por um líquido gaseíficado, desses coloridos. A alma encarcerada num corpo aboletado no sofá em frente a tv não está, honestamente, comprometida com a revolução. Mas e se a revolução já está dada dessa forma, com os fetichistas que se relacionam por meio da mercadoria e, por que não dizer, com a mercadoria? Então o da poltrona é o produto do desfecho da revolução e aqueles outros fetichistas embrulhados em cortes de pano pulando no quadrado qual macacos ordinários não passam dos nobres da ocasião. Ufa, espanto-me com a minha própria ‘ debilóidisse’, pensei que fosse mais esperta esta minha alma feminina!

10 comentários:

contra disse...

Bem, deixa eu ver se entendi: a revolução já é! É isso? A retilínea situação que se encontra um sujeito encarcerado rememorando suas neuroses através de um simulacro é nada mais que o contato direto entre corpo-desejante e objeto-desejado? É isso? O simulacro toma as vezes da realidade enquanto esta cada mais está lá vaga e desfocada do lado de fora... ?????

Lux Luxo disse...

Contra, é isso mesmo, sem tirar, nem pôr. Mas vc está de acordo?

Lou H. Mello disse...

Devo confessar: Também não me sinto nada bem passando horas e horas em frente a TV e sentado no sofá, quase deitado. Misturam-se sentimentos de inutilidade e impotência e dá uma vontade enorme de fazer alguma coisa proveitosa. Mas aí começa um seriado ou um filme e vou me interessando, pronto, estou fisgado e derrotado.

contra disse...

não sei se estou de acordo... =/

Dyego Saraiva disse...

tem o vídeo da revolução no youtube?

bar disse...

de minhaparte,cansei. nada é mais útil pis que a inutilidade,
etc.

Luciano_indignado disse...

Reclamaste que eu não atualizava mais meu fotolog, e agora que voltei, não te vejo mais por lá uma única vez!!!

tu me deves cervejas!!!
beijos

Hugo Keys disse...

The revolution will be ipodcast!

afilhadebaby disse...

A televisão é uma caixa falante. Estava com saudade, foi ótemo encontrá-la. Vamos parar de nos ver uma vez por ano. Beijo.

Hernan disse...

De minha parte, o bom senso é maior que a vontade de escrever. Escrevo pouco...

Você não está sozinha, não mesmo...