sexta-feira, novembro 25, 2005

E nem S. Exupéry me acudiria nesse caso, que já é pretérito.

Estou angustiada. De maneira simples vou tentar explicar por que me sinto assim. Segundo Kierkegaard a angústia é uma categoria do espírito que sonha; para a Lispector a angústia pode ser não ter esperança na esperança. Ou conformar-se sem resignar-se. No Aurélio diz que a angústia é grande ansiedade ou aflição, ânsia, agonia e por aí vai. O que me transporta a este estado de espírito tem haver com a minha personalidade sonhadora, tem haver com o meu conformismo, tem haver com o fato de eu ser por demais ansiosa, mas acima de tudo, tem haver com a minha ociosidade. Acabo de, sem voluntária intenção, concordar com a senhora Simone de Beauvoir, que diz que a mulher ama apenas por que espera receber tudo sem esforço. Posicionamento de exagerado machismo, a meu ver. Digamos que sou machista, ainda que involuntariamente, por força do meio, então me envolvi com o sexo oposto almejando segurança, comodidade, a vida mansa. Pois sim, não me parece ajustado que qualquer um que se pré-disponha a assistênciar romances esteja caminhando em direção à paz. O trabalho é árduo, tudo em mim se revira. A angústia, comigo, é revolta também. Mas não nego que ainda percebo o ócio, um descaminhar. Noto salientar-se um desinteresse pelo mundo sem o objeto de afeição, sem o alvo do sentimento tolidor. Apaixonei-me, por isso a angústia. Claro que se fosse correspondida estaria não apenas angustiada, seria também feliz, e talvez tivesse euforia, que também é parente da angústia. Mas isso já é outra história, apesar de igualmente desastrosa. “ L., você é a única pessoa que conheço capaz de administrar o determinante inexorável do por vir.” J. de Salles. “ L., nunca pensei que você fosse de se apaixonar assim.” Mauricio. “ Apaixonada? Mas não vai tentar o suicídio outra vez.” O Pai. “ Evocarei, sem heresia, a tua bela infância... com nove anos e já se achando velhinha. Não te preocupes mais, filhinha.” M. Arlete. “ Por que você tem que ser tão ridícula?” A irmã.

1 comentário:

Roberlan disse...

Esse sistema de comentários do blogger é bem legal
:-)