quarta-feira, maio 18, 2005

Assim é se lhe parece.

“Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta, por que é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.” Apocalipse 13: 18 Então, somando os três seis temos o dezoito, um mais oito... o número da besta é nove. Curiosamente, se dividirmos o número dezoito por dois, que é a soma dos três seis, obteremos o nove. O número nove, se escrito de cabeça para baixo, torna-se um seis. O mesmo acontece com o número seis, então coloquemos de cabeça para baixo os três seis e somemos. A soma dos três noves é vinte e sete, que somando novamente dá nove. Se dividirmos o vinte e sete por dois teremos o número treze e meio( 13.5), que somados é? Isso mesmo! No jogo do bicho o número nove corresponde à cobra, cujo animal escolheu Satanás para se disfarçar e tentar a pobre Eva. Para que não hajam dúvidas restantes, potencializei o número seiscentos e sessenta e seis e veja: seis vezes o seis; trinta e seis, vezes seis, duzentos e dezesseis. Dois mais um, três, mais seis, nove. Ainda, se dividirmos o duzentos e dezesseis por dois o resultado é cento e oito. Bom, dez mais oito é dezoito, não se pode contestar. Repetirei a operação com o número novecentos e noventa e nove para eliminar de uma vez por todas qualquer descrença neste meu estudo inútil. Pois bem, nove vezes o nove; oitenta e um, vezes noves, setecentos e vinte e nove, somados; dezoito. Um mais oito, nove. Dividindo o setecentos e vinte e nove por dois, encontramos? Trezentos e sessenta e quatro e meio( 364.5). Todo mundo já deve ter intuído o resultado, claro, nove. Meu primeiro nome é composto por nove letras, o segundo nome de seis. A soma das letras é quinze, um mais cinco: seis. invertido: nove. Coincidências à parte, há dezoito dias que tenho a idade de vinte e sete anos. De modo que sou uma besta e, isto é explição de muita serventia para toda essa besteira, inclusive para outras tantas. Mas ainda no campo das coisas consagradas à besta fera. Pensam que Hellmann’s é um simples nome alemão que se presta à rotular vidros de maioneses? Pois subtraia um “n” e o “s” da palavra e leia novamente. O alho, esta especiária aparentemente inofensiva, usado por singelas donas de casa para temperar alimentos, na tradição mulçumana, provém do pé esquerdo do sete pele. Aliás, sendo a coca-cola famigerado refrigerante de cor preto e rótulo vermelho, nos atenta à desconfiança também. Um sujeito embriagado, certa vez, disse-me que se invertermos o rótulo da coca-cola e colocá-lo contra o sol, é possível ler a seguinte mensagem: Alô diabo. Aí já é demais, pensei. Mas não é que assim parece! Com isso se verifica que preciso achar um ofício p’ra já.

Sem comentários: