quinta-feira, outubro 14, 2004

Só por que ontém o rapaz saiu da mesa para assistir ao debate dos concorrentes à presidencia 'Estadunidense'. Depois dos atentados de um certo dia onze, o mundo desmantelou de vez. Não por que os atentados tenham sido horrorosos demais, ou por que a grande potência estava mesmo descoberta, mas que agora, mais que nunca, sobram motivos para atirar avião em torres do mundo inteiro. O E.U.A vive num melindre que, meu Deus, quem aguenta? É um povo assustado, desconfiado, qualquer movimento estranho e catapum, o terror. Na minha singela opinião, o maior terrorista para os americanos devia ser o senhor Bush, que feito mãe desnaturada, que põe o filho pra ninar com canções de a cuca vem pegar, faz de um tudo pra incutir no povo a idéia de que estamos prestes a sofrer um novo atentado de maiores proporções, e que ele, a mamãezinha, é a única chance de sobrevivência do mundo. Repare que ele não se limita a defender seu território, no tabuleiro ele é pretas e brancas, comanda aonde lhe permitirem e, lamentavelmente tem respaldo de quase todos os países "sérios" do planeta. Mas eu me alongo expondo o óbvio, o decorado, o que o mundo tá careca de saber, né mesmo? O que me custa caro( pois vejam, meus neurotransmissores já estão em decadência, eu devia poupá-los) é entender como uma nação, pela segunda vez, dá emprego, diga-se de passagem o mais cobiçado dentre eles, a um ser cuja inteligência beira os limites do idiotismo. Se há propabilidades que sugerem novos atentados, mais mortes, suponho, eu, cá in Brazil, que as técnicas de xadrez que vêm adotando certos chefes de estados neuróticos contra povos pé no chão, de nada servem, pois, esquecem-se da única habilidade que de fato é necessária no xadrez; a atenção, pois não reconhecem a frívolidade do jogo. Mas paciência, que alguém disse que cada povo tem o governo que merece, e eu sempre achei que quem disse isso sabia das coisas, pois, é certo, vejo certa satisfação, escondida entre lágrimas e caretas, nas faces desses homens de bem.

1 comentário:

Alter-egos disse...

>:- ( Isso é Maquiavel, dona L.. Faça estardalhaço lá fora que a zona interna ninguem vai notar. Por falar nisso, Lula paz e amor mete a mão na cubuca da venezuela enquanto a gente mete o pau no Bush e seu Iraque. Há diferença?