sexta-feira, outubro 01, 2004

Hei, hei, hei, César Maia é o nosso rei.

Ler a ouvir, escrever a falar. Ai, que me aborreço com a falácia, mas que sempre me esgueirando, com ouvidos em paredes para ouvir o que cochicham, o que murmuram, como enrolam bem a língua e a soltam. Masoquismo! Ai, que eu falo pelos cotovelos e joelhos, que falo, a boca treme e diz qualquer coisa que adentra ouvidos, apenas disparates dissonantes... Reticentes, sempre com algo a dizer, mas não o dizem, não o dizem! No fim, dá tudo no mesmo. Agente sempre acaba fazendo auto-promoção negativa. Notem os candidatos à prefeitura carioca; querem ser ouvidos, querem ser notados, votados. Pra quê, né mesmo? Estou perplexa, Policarpo Quaresma também ficaria, aliás, quem não ficaria? É um acinte, uma afronta, uma chacota com a cara dos idiotas, uma certeza de que todo mundo é otário, e é mesmo. O senhor C. Maia está a doze anos na gestão do Rio e vai ficar por mais quatro anos, e o que eu ouço por aí é que o Rio está entregue às baratas. Ora, e vão eleger a barata de novo?

2 comentários:

Roberlan disse...

Genial.
Lux, é por isso que é sempre um prazer ler seu blog. :-D

(tive q me logar como blogger pra poder postar um comment, pq vc não coloca o Haloscan? é bem legal, e aí mais gente poderá comentar... )
haloscan.com

Bárbara disse...

mas não se esqueça que pior seria se pior fosse