quarta-feira, setembro 15, 2004

Errei. Desculpe, mas eu errei. Que se há de fazer?

Credo em cruz! A pessoa se propõe a escrever nota de lançamento, por quê tem a ambição grotesca de ser bem informada das besteiras livrescas, e informa tudo errado, dando à conhecer só uma verdade: A pessoa que pretende informar os outros sobre determinado assunto, não se informou sobre o referido assunto. Gente, óbvio que o novo livro do Arthur Dapieve é de ficção, ora bolas, ele só escreveu não ficção. A não ser que os biografados se levantem da catatumba e digam que é tudo mentira do moço.

1 comentário:

Bárbara disse...

ok. isso exatamnte não tem importância. digo, pra mim, nas lonjuras que estou. todavia.