segunda-feira, setembro 13, 2004

De cada amor tu herdarás só o cinísmo.

Cartola. E também o título do primeiro livro não ficção do A. Dapieve. E eu bem que vi este livro, sábado, quando perambulava lisa pelo Travessão de Ipanema, e pensei, como outros devem ter pensado, ser um novo livro biográfico do Cartola, mais um do Arthur sobre a comentada M.P.B, assim como os outros escritos anteriormente. Engano. Bom, ao menos saberemos o que acontece de verdade na cachola careca do Dapieve, e o melhor; comes e bebes de graça na Travessão, hoje à noite. Vamos lá, né? ***** Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar, vamos dar a meia volta, volta e meia vamos dar, o ... Tsc, tsc. Sei que tenho sido rabugenta demais, mas ainda tá em tempo de eu ser uma pessoa simpática. Prometo, solenemente, não ter posts, pelo menos por estas bandas, feito este ai de baixo.

1 comentário:

Bárbara disse...

genial. merece ctrl c + ctrl v

"De cada amor tu herdarás só o cinísmo"
"De cada amor tu herdarás só o cinísmo"
"De cada amor tu herdarás só o cinísmo"

tá bom.