segunda-feira, junho 28, 2004

Alguém me empresta uma ideologia?

Cazuza não é mártir, ou é? bom, se for é da estroinice. nem o vejo assim, morrer pela arte. ao que me consta, o sujeito, cabe-lhe bem este termo, sujeitou-se ao luxo da burguesia, com todos os seus adendos. filho da mãe, do pai empresário de grande êxito na indústria fonográfica do brasil, nada difícil para ele atender aos caprichos do querido filho mimado. por tanto, assim morre mais um rapaz latino americano cheio de dinheiro no bolso pra comprar drogas de montão e esquecer de usar camisinha. o chato é que o povo sai do cinema apaixonado pelo suícido do cazuza. Infelizmente ele era o cara cansado de correr na direção contrária, pelo menos é o que dizia, o que atrasa em muitos bilhões de anos o povo que tem de verdade alguma ideologia pra viver, por quê ainda não deixam quieto o cazuza, e as gerações perdidas já é essa e a que vem. Que belo exemplo a se seguir, hem? ***** Jú, Você já está me odiando?

4 comentários:

dot disse...

claro q não estou puta!
não te ligeui pq estou doente, então me liga!

Bárbara disse...

ah, que é por pura falta de ícones que um ícone se forma. Ele pode até não ser o tal. mas foi um tal que expôs suas idéias. E dentre tantos anônimos, mudos, cadeiras, mesas, portas, o que vier tentando tá valendo. Se foi burguês, o rapaz, pelo menos foi menos dos demais. ´ei, olhem pra mim, olhem, sou gay e cuspo nesses ratos de piscina, hrá, burguesia, tse-tse´ será hein, que cuspia? enfim, "nosso amor é uma mentira que a minha vaidade quer" já vale como composição româtica.

Bárbara disse...

ow, Lu...............! :I

Digo, por onde andas a essa distância virtual?

Bárbara disse...

ah, sei, minha pressa denota as úlceras nervosas;


ah, entenda: é vontade de ver texto novo, reluzindo aos olhos próprios.

aliás, uma pessoa que lê esse blog tem o direito(!!!) de saber o email de quem o escreve?

favor encaminhar a resposta para felizmenteperturbada@hotmail.com.br

(rsrs)